Os Melhores Filmes na Paramount+ – Março/22

Com tantas opções de streaming disponíveis hoje no Brasil e com centenas ou até mesmo milhares de filmes e séries de TV disponíveis em cada um desses inúmeros serviços, escolher uma obra para assistir pode se tornar uma árdua tarefa, principalmente quando estamos com amigos ou familiares. Quem nunca ficou mais tempo escolhendo um filme do que realmente o assistindo depois? Por esse motivo, criei o Legenda Sincronizada, com dicas diárias do que assistir e críticas dos principais lançamentos do cinema e da televisão.

Dessa vez, decidi trazer as opções mais aclamadas dos principais serviços de streaming disponíveis hoje no Brasil. São aquelas obras aclamadas que todo amante do cinemas ou de séries de TV precisa assistir. São opções quase que obrigatórias, e aqui serão apenas três obras por post, porque a intenção é não passar muito tempo escolhendo! E hoje vamos examinar as melhores opções da Paramount+, o serviço de streaming da gigante do cinema e da TV dos Estados Unidos, mas que ainda tenta se consolidar como plataforma online. Vamos ao top 3!

THE FATHER – 2020

Um dos filmes com o maior número de indicações ao Oscar de 2021, The Father, cujo título em português é Meu Pai, é um drama britânico dirigido pelo escritor francês Florian Zeller. O filme conta a história de Anthony (interpretado pelo veterano Anthony Hopkins), um homem de 80 anos que sofre de demência. Anthony mora sozinho em Londres e vive criando problemas com as enfermeiras que sua filha, Anne (interpretada por uma magistral Olivia Colman) tenta contratar para auxiliar no cuidado do pai. Ainda assim, a ajuda está se tornando cada vez mais necessária, uma vez que o estado de saúde de Anthony se deteriora e Anne não dispõe do tempo para cuidar do pai, principalmente com o novo companheiro com quem decidiu se mudar para Paris. Enquanto ele tenta compreender as mudanças a sua volta, Anthony começa a duvidar de Anne e de todas as pessoas com quem convive, bem como da sua própria mente e da realidade na qual está inserido.

TUBARÃO – 1975

Um dos maiores divisores de água na história do cinema, Jaws (que em português leva o título de Tubarão) é considerado por muitos o primeiro blockbuster de todos os tempos. O filme dirigido por Steven Spielberg, que foi um sucesso de crítica e um sucesso ainda maior de público (batendo todos os recordes de bilheteria da época), foi o primeiro a usar uma série de estratégias importantes até hoje para o sucesso do cinema de Hollywood, que busca altos lucros através de histórias de ação e aventura com conceito simples, lançados durante o verão do hemisfério norte em milhares de salas de cinema e com gigantesco ênfase em promoção e marketing. No filme, que é baseado no livro de Peter Benchley publicado em 1974, um ameaçador tubarão-branco que se alimenta de pessoas começa a aterrorizar os banhistas numa pequena cidade litorânea. É aí que o chefe de polícia Martin Brody (vivido por Roy Scheider) decide caçar o animal com a ajuda do biólogo marinho Matt Hooper (interpretado por Richard Dreyfuss) e do caçador de tubarões profissional Quint (vivido por Robert Shaw).

CLOVERFIELD – 2008

Durante muito tempo Cloverfield foi o meu “filme de estimação”. Era aquele filme que eu amava e queria mostrar pra todo mundo. Nessa brincadeira, devo ter assistido mais de 10 vezes num ano só. E não tinha como eu não amar esse filme. Ele conta a história de um grupo de amigos que, durante a festa de despedida de um deles, é surpreendido por um monstros gigante que invade Nova York. Enquanto esse monstro (que não recebe nome durante o filme) caminha pelas ruas de Manhattan destruindo prédios e matando centenas de milhares de pessoas, o grupo de amigos tenta fugir e ajudar uma garota presa nos escombros. O filme, muito bem dirigido por Matt Reeves e produzido por J.J. Abrams, é composto por imagens encontradas posteriormente, é um “found footage” gravado por um dos amigos com uma câmera amadora que ele usava para filmar a festa de despedida. Essa junção de mocumentário com filme de desastre é feita de forma harmoniosa e super realista, principalmente no que diz respeito ao jogo de câmeras e aos efeitos especiais. Eu diria inclusive que Cloverfield é um dos melhores filmes desse gênero depois de A Bruxa de Blair.


Veja também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site criado com WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: