NOMADLAND – 2020

Há poucos filmes como Nomadland. Esse é um daqueles filmes que mais parecem um sentimento, que nos envade enquanto assistimos e nos transforma para sempre. Dirigido, escrito, editado e co-produzido pela incrível Chloé Zhao, o filme é adaptado de um livro de não ficção chamado Nomadland: Surviving America in the Twenty-First Century, da escritora Jessica Bruder. Protagonizado por Frances McDormand (que também é co-produtora), Nomadland conta a história de uma mulher, Fern, que, aos 60 e tantos anos, vive de subemprego e mora numa van após a morte do marido e o fechamento da fábrica em trabalhava. Após tentativas inúteis de procurar emprego na região, Fern decide se juntar a um grupo de nômades que viaja o meio-oeste dos Estados Unidos buscando melhores condições de vida.

Nomadland é um filme sobre perdas, e sobre muitas outras outras também. Seu foco é o abandono e a solidão, de todos os tipos. Fern é vítimas de duas grandes perdas: a do marido e a das condições de sobrevivência. Sua história se baseia no fato de que uma fábrica gigantesca, ao fechar as portas, fez com que a cidade toda, dependente dos empregos da fábrica para existir, também desaparecesse. Situações como essa não são únicas e não são exclusivas dos EUA, acontecem ao redor do mundo nessas nossas sociedades duramente atingidas pelo capitalismo tardio. A tragédia de perder tudo, a dor do abandono social e psicológico é magistralmente representado pelo vazio e pela solidão do deserto nessa obra de arte que é Nomadland.

A atuação de Frances McDormand é sutil e profunda, atinge em cheio o espectador e nos comove a cada olhar. Se juntam à protagonista diversos atores de primeira-viagem que são nômades na vida real, inclusive Linda May, cuja vida serviu de base para o livro que veio a ser adaptado para o cinema, e Charlene Swankie, que é um dos pontos altos da trama. Todos eles dão um banho de interpretação ao viver eles mesmos de forma honesta e muito emocional. A direção de Chloé Zhao é magnífica, bem como a sua edição. O visual do filme é belíssimo, assim como sua música, traduzindo com perfeição o sentimento inconsolável daqueles que já não sabem a quem recorrer e não querem esperar a morte de forma passiva. Nomadland é, com certeza, um dos filmes mais fortes e maravilhosos dos últimos anos. É um grito de socorro ecoando no vazio da desesperança.

Nota 10!

Nomadland ainda não está disponível nas plataformas de streaming ou de aluguel do Brasil.


Veja também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: