LAPSIS – 2020

Esse curioso filme independente é dirigido por Noah Hutton e se passa num universo muito semelhante ao nosso, mas diferente no que diz respeito ao desenvolvimento tecnológico. É também um filme que fala de relações de trabalho no capitalismo atual, como os ótimos Você Não Estava Aqui e o ganhador do Oscar, Nomadland, mas faz isso através da ficção científica. Na história de Lapsis (que leva o mesmo título em português), o entregador Ray (vivido por um ótimo Dean Imperial) está lutando para sustentar a si mesmo e a seu irmão mais novo (interpretado por Babe Howard) que sofre de uma misteriosa doença. Depois de uma série de tentativas sem sucesso, Ray consegue um emprego em um novo e estranho mercado de informalidade: caminhar por horas na mata levando cabos por quilômetros de terreno para ligar grandes cubos de metal que conectam a “internet de quantum”, a mais nova tecnologia do momento. À medida que ele começa a descobrir o mundo dos cabeadores, Ray percebe uma hostilidade crescente entre os trabalhadores e robôs que fazem o mesmo trabalho, além de sentir na pele a exploração pela qual os cabeadores passam. Isso vai levá-lo a escolher entre ajudar seus colegas de trabalho ou aproveitar para si próprio os benefícios desse mercado crescente.

Lapsis é muito bem feito apesar do claro baixo orçamento que teve durante sua produção. O trabalho de direção é muito bom, assim como o roteiro e a história que tem algo a dizer, o que é sempre muito bem-vindo, mesmo que o texto não seja o mais polido possível. A atuação também é ótima e narrativa é criativa e muito bem desenvolvida, assim como o universo criado, que é simples, mas verossímil e é onde podemos ver que a falta de dinheiro não prejudicou o filme como um todo. Talvez Lapsis pudesse ter sido um pouco mais curto, mas é envolvente até o final, sem dúvidas! A maior virtude do filme, no entanto, é a mensagem que tenta passar – e consegue com sucesso, principalmente através da personagem interpretada por Madeline Wise, uma colega de trabalho de Ray que está há mais tempo no mercado de cabeadores. Ele é um filme inventivo que denuncia a crescente deterioração das condições de trabalho dos nossos dias e essa mensagem é óbvia desde o início do filme, o que pode deixar a sensação de que ele tenha sido um pouco preguiçoso, mas, ao mesmo tempo, Lapsis é tão autêntico e particular que faz com que a experiência valha a pena, mesmo com os poucos defeitos existentes na obra.

Nota 8!

Lapsis ainda não chegou às plataformas pagas de aluguel ou de streaming do Brasil.


Veja também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: