EL ORFANATO – 2007

O primeiro filme longa-metragem do diretor espanhol J. A. Bayona, que veio e dirigir outros sucessos no mercado estadunidense, como The Impossible de 2012, e A Monster Calls em 2016 (além do sucesso de público, mas não de crítica, o fraquíssimo Jurassic World: Fallen Kingdom, de 2018), El Orfanato (chamado O Orfanato em português e The Orphanage em inglês) é um terror dramático sobrenatural repleto de suspense e mistério. O filme conta a história de Laura (vivida por uma excelente Belén Rueda), uma mulher que retorna com a família para a casa que funcionava como um orfanato onde ela passou parte de sua infância. Sua intenção é reabrir o local e transformá-lo numa instituição para crianças com algum tipo de deficiência. O casarão desperta a imaginação do pequeno Simón (Roger Príncep), o filho adotivo de Laura de apenas sete anos de idade. Com o passar do tempo, no entanto, Simón começa a criar relações imaginárias com crianças que parecem habitar a casa, algo que abala sua mãe e a faz desconfiar que o local possa esconder segredos assustadores.

El Orfanato é uma mistura de gêneros que funciona muito bem. Ele é mais um drama do que um filme de terror necessariamente, mas os elementos sobrenaturais são fundamentais na construção da narrativa, que é muito bem desenvolvida, por sinal. O texto do roteirista Sergio G. Sánchez é sutil e dá à história contornos de drama familiar que fazem muito sentido, dadas às intenções da obra. Dessa forma, é bem provável que, além de assustar, El Orfanato te faça chorar bastante, principalmente com o desfecho comovente e impactante que mexe com as emoções de qualquer um. Outro motivo que faz o filme ser muito eficiente nesse sentido são as atuações, todas sólidas, com destaque para a protagonista, Belén Rueda, que está absolutamente fantástica como a mãe insegura que tenta superar seus medos e incertezas com relação ao seu próprio papel materno. Há algumas decisões criativas na obra que poderiam ser ignoradas, mas elas não fazem do filme menos memorável. Outro ponto que poderia ser melhorado são alguns dos efeitos visuais, mas que claramente não são melhores por conta do baixo orçamento do filme, algo comum, ainda mais na estreia de um diretor.

Nota 9!

No momento, El Orfanato está disponível para streaming na Netflix e no Now, ou para aluguel no Google Play e iTunes. Se você se interessou pelo filme e quer conhecer mais sobre ele, incluindo outras opiniões, abaixo você encontra o link para o Letterboxd, uma rede social de pessoas que comentam todas as obras do mundo do cinema. Além disso, você pode clicar em JustWatch, uma ferramenta que mostra a disponibilidade de filmes e séries em todas as plataformas de diversos países para conferir de forma atualizada onde assisti-los!


Veja também:

Um comentário em “EL ORFANATO – 2007

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: