PRINCESA MONONOKE – 1997

Um dos filmes mais fortes e mais incríveis do fabuloso diretor japonês Hayao Miyazaki, Princesa Mononoke é também um clássico inesquecível do aclamado Studio Ghibli. Ele foi um sucesso de crítica e de público no Japão, batendo todos os recordes de bilheteria para um filme japonês no país (números que só foram superador por outros filme de Miyazaki, o igualmente espetacular A Viagem de Chihiro). No filme, que em japonês se chama Mononoke-hime (もののけ) e em inglês leva o título de Princess Mononoke, acompanhamos uma história épica no período Muramachi do Japão, aproximadamente entre 1336 e 1573. O protagonista dessa aventura é Ashitaka, um jovem príncipe do povo Emishe que, após amaldiçoado por um demônio na forma de javali, precisa de exilar até encontrar a cura. Nesse meio tempo, Ashitaka vai conhecer duas mulheres que lutam uma contra a outra: Lady Eboshi, a líder de um vilarejo que tem como objetivo prover para seu povo; e a jovem San, que foi criada por lobos na floresta e nutre ressentimentos pelos humanos que estão constantemente tentando destruir seu lar. Nesse conflito, o príncipe Ashitaka vai ter que buscar equilíbrio e tentar trazer a paz para que todos possam buscar conviver em harmonia.

Se a sinopse do filme já não deixou claro o bastante, Princesa Mononoke é um filme altamente complexo do ponto de vista moral e ético. Temos uma narrativa que aborda temas intensos e altamente relevantes, como o progresso humano e a proteção da natureza. Nesse sentido, ele é um filme sem vilões ou mocinhos. Todos erram, e seus erros são justificados de uma forma ou de outra. Assim como todos trazem argumentos necessários e que precisam realmente serem ouvidos. Dessa forma, Princesa Mononoke é um dos filmes mais adultos do Studio Ghibli, não que os demais não sejam. E isso também não quer dizer que crianças não possam aproveitar as profundas e vitais mensagens trazidas por esse magnífico filme, pelo contrário. Quanto mais cedo crianças forem expostas a esse tipo de narrativa fantástica, sem vilões estereotipados, sem a estúpida dicotomia do bem contra o mal, melhor. Mesmo sendo uma fantasia, seus personagens são super realistas e humanos em todos os sentidos. E essa é a magia de Princesa Mononoke, e o motivo pelo qual esse clássico é obrigatório para todos aqueles que gostam de cinema e de boas histórias.

Nota 10!

Uma curiosidade importante: o título Princesa Mononoke faz referência à San, que é o coração do filme, a palavra “mononoke” é um termo usado para descrever serer mágicos que se transformam e possuem as pessoas. No momento, Princesa Mononoke está disponível para streaming na Netflix ou para aluguel no iTunes.


Veja também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: