FUTUR DREI – 2020

Futur Drei (que significa “três futuros” em alemão, mas cujo nome em português é Sem Ressentimentos, uma tradução do título em inglês, No Hard Feelings, é um maravilhoso drama alemão. O filme é o longa metragem de estreia do cineasta Faraz Shariat, que dirige e assina o roteiro da obra (juntamente com Paulina Lorenz, que também é produtora do filme). Filho de pais iranianos, mas nascido na Alemanha, Shariat se baseia nas suas próprias experiências para contar a história de Parvis (interpretado por um ótimo Benjamin Radjaipour), um adolescente gay que é autoconfiante, mas ainda imaturo, e que entre suas baladas e encontros sem compromisso com outros homens, acaba sendo punido por cometer um pequeno furto numa loja. Como sentença, Parvis precisa cumprir 120 horas de serviço comunitário num centro de detenção de refugiados, onde ele acaba conhecendo os irmãos Amon (vivido por Eidin Jalali) e Bana (interpretada por Banafshe Hourmazdi). Aos poucos, os três jovens criam um laço de amizade e carinho, principalmente entre Parvis e Amon, o que colocará em jogo seus planos para o futuro.

Como um jovem gay, é fácil se identificar com as desventuras de Parvis e seus amigos na busca por diversão e por viver a vida de forma intensa. Uma grande parte de Futur Drei é sobre isso, sobre o que três jovens podem querer num mundo que adora limitar as pessoas de todas as formas possíveis. E é aí que o filme acerta, ao se aprofundar nessas limitação tão constantes, principalmente na vida de pessoas queer, mas ainda mais na vida de imigrantes ou de descendentes de imigrantes. Parvis é alemão, nasceu no país, mas a cor da sua pele e os traços do seu rosto entregam a sua origem iraniana, assim como acontece com os irmão que busca refúgio no principal país europeu. Mas diferente deles, Parvis é um cidadão do país e pelo menos pode contar com essa segurança, enquanto Amon e Bana correm o risco de serem deportados a qualquer momento. Essa dinâmica mexe com as pessoas, com suas formas de enxergar o mundo e, é claro, com as formas com as quais de enxergam. Sendo assim, Futur Drei é um filme sobre identidade, sobre vínculo, sobre pertencimento. Ele consegue nos fazer sentir esse limbo no qual vivem os personagens, principalmente por ser muito bem dirigido e filmado, com cenas belíssimas e momentos que emocionam pela sensibilidade (incluindo uma sequência super fofa ao som etéreo de Grimes). As atuações são todas muito boas, e o destaque vai para os pais de Parvis, que são interpretados pelos pais do diretor na vida real, o que traz uma sensação ainda mais marcante de mistura de ficção com realidade nessa obra de cunho autobiográfico. É um filme de estreia que enche os olhos e nos deixa com vontade de ver mais!

Nota 10!

No momento, Futur Drei não está disponível nas plataformas oficiais de streaming ou de aluguel do Brasil.


Veja também:

Um comentário em “FUTUR DREI – 2020

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: