Sundance 2022: Nanny

O grande vencedor do Festival de Sundance 2022 anunciado na sexta-feira, dia 28, Nanny é um terror cheio de suspense dirigido e escrito pela cineasta estadunidense Nikyatu Jusu. Um filme que foca na experiência de imigrantes, Nanny já era bastante aguardado pelo público e pela crítica, principalmente por aqueles que gostam de filmes assustadores. Além disso, Jusu já tinha passagem anterior por Sundance com um curta-metragem e agora retorna com esse longa protagonizado pela talentosa Anna Diop (conhecida pela série Titans e também pelo filme de terror Us, entre outros trabalhos).

Nanny conta a história de Aisha (Anna Diop), uma imigrante senegalesa vivendo ilegalmente nos Estados Unidos. Lá, ela consegue um emprego como a babá de um casal rico de Manhattan, algo que a ajuda a se manter e a mandar dinheiro para a família no Senegal, incluindo seu pequeno filho que Aisha deseja trazer logo para viver com ela nos Estados Unidos. Enquanto ela ganha facilmente o carinho da pequena Rose (Rose Decker), de quem ela está cuidando, Aisha percebe que se torna um peão nas mãos do casal que a contratou como babá, que claramente passa por crises matrimoniais e financeiras. Enquanto tenta sair dessa situação cada vez mais insustentável, Aisha vai precisar lidar com outras forças incontroláveis que podem colocar a perder seu plano de reunir-se com o filho.

Anna Diop in “Nanny,” one of the standouts in this year’s lineup.

A atmosfera construída por Nanny é sem duvidas intrigante e amedrontadora. Conseguimos facilmente nos colocar no lugar de Aisha e sentir o incômodo que ela vive no seu dia a dia. Além dos elementos sobrenaturais do filme, o terror aqui é social e cotidiano. Quando a protagonista se vê enganada pelos patrões que claramente querem tirar proveito da sua situação de fragilidade, vemos que é ali que habita o verdadeiro terror vivido por tantos outros imigrantes ilegais ao redor do mundo. A atuação de Anna Diop também é eficiente e nos faz simpatizar com suas dores e seus traumas logo nos primeiros minutos do filme.

Quando Nanny começa a incluir os elementos de terror sobrenatural, no entanto, o desenvolvimento da história acaba ficando um pouco prejudicado pela falta de foco. Eu realmente acredito que esse aspecto sobrenatural poderia ter sido diminuído para que a atenção fosse dedicada ao terror cotidiano e não nos distraísse da verdadeira batalha que a protagonista precisa vencer. Esse não foi, no entanto, o meu maior problema com a obra. Meu incômodo está com os últimos minutos do filme, que trazem uma montanha-russa de acontecimentos de forma super resumida e pouco aprofundada. São muitas emoções ao mesmo tempo sem que elas consigam nos afetar, pois tudo acontece quase que simultaneamente e sem muita preparação. Informações são simplesmente jogadas no espectador, e boa parte desses acontecimentos são completamente desnecessários para a narrativa. Acabam forçando um drama exagerado num primeiro momento e parece que se arrependem em seguida. É um final tão descabido que até diminui a qualidade do filme como um todo, por mais relevante e urgente que seja a temática.

Nota 5!

No momento da publicação deste artigo, Nanny acabou de estrear no Festival de Sundance e ainda não está disponível nas plataformas oficiais de streaming ou de aluguel do Brasil. Se você se interessou pelo filme e quer conhecer mais sobre ele, incluindo outras opiniões, abaixo você encontra o link para o Letterboxd, uma rede social de pessoas que comentam todas as obras do mundo do cinema. Além disso, já que os filmes estão sempre mudando de streaming, você pode visitar o JustWatch, uma ferramenta que mostra a disponibilidade de filmes e séries em todas as plataformas de diversos países, para conferir de forma atualizada onde assisti-los! 🎥


Veja também:


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site criado com WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: