MASTER – 2022

Master é um terror psicológico dirigido e escrito pela cineasta estadunidense Mariama Diallo em seu longa-metragem de estreia. O filme teve sua premiere no Festival de Sundance de 2022 que eu atendi, mas não consegui assistir por conta de horários conflitantes. Felizmente, o filme foi um dos primeiros do festival a serem disponibilizados nos serviços de streaming dos Estados Unidos e do Brasil, no caso o Amazon Prime Video. Nele acompanhamos a história de Jasmine, uma caloura da universidade Ancaster, que é uma instituição de elite na região da Nova Inglaterra, nos EUA. Construída no local de uma colina da era Salem, Jasmine (vivida por uma ótima Zoe Renee) aos poucos descobre que o local esconde segredos macabros ligados ao passado de outros estudantes e da localidade como um todo. Além dela, a professora Gail (vivida pela sempre incrível Regina Hall), recentemente apontada como a primeira “master” negra da universidade, ou seja, como diretora de um das faculdades dentro da instituição. Com o novo cargo, novas pressões vão fazer parte da sua rotina e trazer alguns dos medos vividos pela jovem Jasmine, principalmente quando as duas se aproximam. Navegando por política e fortes privilégios, elas encontram manifestações cada vez mais aterrorizantes do passado assombrado da universidade que podem reverberar no presente.

A premissa de Master é boa e o filme tem bastante potencial, mas acaba perdendo o foco por conta de decisões criativas que dividem a história em duas. O filme tem muitos elementos misturados numa história sobre relações raciais no ambiente acadêmico. O comentário social é bom na maioria das vezes e vários momentos bem construídos mostram o quanto o filme é cheio de potencial. E nesse sentido, Master acaba pesando a mão quando praticamente toda sequência traz uma agressão na forma de racismo, algumas mais sutis, outras mais óbvias. Com isso, os comentários sociais tão necessários e relevantes acabam perdendo parte de sua eficácia. Além disso, a divisão da história em duas narrativas paralelas não ajuda, uma vez que não é possível desenvolver plenamente os arcos de Jasmine ou de Gail. Até porque a aluna parece ser a protagonista na primeira metade da obra e a professora assume esse papel na segunda metade. Outro defeito de Master são os elementos de terror, que parecem mal inseridos sem motivos, simplesmente para criar uma atmosfera de tensão. É um dos poucos filmes que eu preferia que não fosse de terror, e focasse somente no drama. E tudo isso nos leva a uma conclusão decepcionante. Ao mesmo tempo, gostei da maioria dos pontos que o filme tenta fazer, mesmo com a execução irregular, outros pontos positivos são o elenco bastante sólido e a atmosfera geral da história que, mesmo com elementos de terror desnecessários, consegue criar um clima de tensão envolvente.

Nota 5.

No momento da publicação deste artigo, Master está disponível para streaming na Amazon Prime Video do Brasil. Se você se interessou pelo filme e quer conhecer mais sobre ele, incluindo outras opiniões, abaixo você encontra o link para o Letterboxd, uma rede social de pessoas que comentam todas as obras do mundo do cinema. Além disso, já que os filmes estão sempre mudando de streaming, você pode visitar o JustWatch, uma ferramenta que mostra a disponibilidade de filmes e séries em todas as plataformas de diversos países, para conferir de forma atualizada onde assisti-los! 🎥


Veja também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site criado com WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: