TURNING RED – 2022

O mais novo filme da Pixar, Turning Red (que eu português do Brasil é chamado Red: Crescer é uma Fera) é um filme dirigido pela cineasta canadense nascida na China, Domee Shi, que também assina seu roteiro. Esse é o primeiro longa-metragem de Shi e estreou diretamente na Disney+, assim como outros filmes da Pixar recentemente. A obra é uma animação infantil que se passa numa comunidade asiática de Toronto, no Canadá, e conta a história de Mei Lee (vivida por Rosalie Chiang), uma agitada pré-adolescente de 13 anos que está passando pela estranheza da puberdade. Mas esse não é seu único desafio, já que a adolescência de Mei Lee chega com uma reviravolta: quando ela fica muito animada, ela se transforma em um panda vermelho gigante.

Turning Red continua a tradição atual de filmes da Pixar que têm sido geralmente mais leves e, apesar de trazerem temas importantes sobre maturidade e fofas histórias coming-of-age, deixa de lado a profundidade filosófica que já trouxeram no passado em troca de elementos mais pessoais e cotidianos. A animação é um ótimo exemplo dessa nova fase do estúdio que tem gerado várias críticas dos puristas apaixonados pela antiga Pixar. Mas isso não quer dizer que o filme não tenha seu valor, ele tem! E suas qualidades vão além da sempre incrível qualidade técnica da animação e do elenco, que executa um ótimo trabalho de dublagem, mesmo que a voz da protagonista seja tão estridente que chegue a irritar em alguns momentos (tão irritante quanto a necessidade do filme em se afirmar canadense a cada 5 minutos).

Além de uma metáfora para a puberdade e para a menstruação, Turning Red traz a dicotomia que todo adolescente vive, que está na mistura de sentimentos e na confusão de sensações, principalmente no que diz respeito às nossas relações com nossos familiares e amigos. Isso tudo é feito de forma um pouco apressada e simplista, devemos dizer, e até mesmo previsível. Talvez o melhor ponto do esteja em mostrar que essa confusão não está restrita aos adolescentes, mas ela permanece guardada dentro de todos nos para sempre, um ponto importante e bonito feito pelo filme. E embora esse seja de longe um dos filmes mais simples da Pixar como um todo, seus pontos positivos se sobressaem, principalmente no que diz respeito à representatividade, às ótimas músicas e à sua emocionante conclusão.

Nota 7.

No momento da publicação deste artigo, Turning Red está disponível para streaming na Disney+ do Brasil. Se você se interessou pelo filme e quer conhecer mais sobre ele, incluindo outras opiniões, abaixo você encontra o link para o Letterboxd, uma rede social de pessoas que comentam todas as obras do mundo do cinema. Além disso, já que os filmes estão sempre mudando de streaming, você pode visitar o JustWatch, uma ferramenta que mostra a disponibilidade de filmes e séries em todas as plataformas de diversos países, para conferir de forma atualizada onde assisti-los! 🎥


Veja também:

Um comentário em “TURNING RED – 2022

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site criado com WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: