LIKE FATHER, LIKE SON – 2013

Esse é mais um belíssimo drama do super talentoso cineasta japonês Hirokazu Kore-eda que, além de dirigir, também escreveu o roteiro e fez a edição da obra. Aclamado pela crítica e premiado ao redor do mundo, Like Father, Like Son (que no original em japonês é chamado Soshite Chichi ni Naru, e em português leva o título de Pais e Filhos) é mais um filme de Kore-eda que aborda temas familiares, e ele novamente faz isso muito bem, como era de se esperar. A história do filme gira em torno de duas famílias, uma delas, de classe alta, é liderada pelo arquiteto e homem de negócios Ryota Nomomiya (vivido por um excelente Masaharu Fukuyama) e sua esposa Midori (interpretada pela ótima Machiko Ono). Já a outra família, mas pobre, é encabeçada pelo casal Yukari e Yudai Saiki (interpretados pelos também incríveis Yoko Maki e Lily Franky, respectivamente), eles são de uma cidade pequena e não vivem a vida mais confortável da família Nomomiya, mas focam muito mais tempo nas relações familiares. Cada um dos casais possui um filho de seis anos de idade, os pequenos Keita Nomomiya e Ryusei Saiki. As vidas dessas duas distintas famílias irão se cruzar quando, um certo dia, um hospital entra em contato com eles para avisar que seus filhos foram trocados na maternidade no dia em que nasceram, e agora, confrontadas com essa nova realidade, as famílias precisarão definir como viverão seus futuros.

Há vários filmes e séries de TV que abordam o tema de troca de filhos na maternidade, então não se pode dizer que a premissa de Like Father, Like Son seja a mais original do mundo. Ainda assim, poucas dessas histórias são tão bem contadas quanto essa! Kore-eda é um mestre na direção desse impactante filme, que emociona de forma sutil e delicada. O texto também merece destaque, uma vez que foca nos sentimentos envolvidos levando em conta questões sociais e culturais do Japão, ou melhor, de duas diferentes culturas japonesas, uma mais tradicional e outra mais moderna, e de como essa dicotomia nem sempre é tão óbvia quanto parece. Outro ponto alto do filme são as atuações, com um elenco sólido que consegue deixar uma trama já tão intrigante ainda mais perfeita. É um daqueles filmes que fica preso na sua mente por muito tempo depois que termina e um dos maiores exemplos de cinema japonês de qualidade da última década.

Nota 10!

No momento da publicação deste artigo, Like Father, Like Son está disponível para aluguel no iTunes. Se você se interessou pelo filme e quer conhecer mais sobre ele, incluindo outras opiniões, abaixo você encontra o link para o Letterboxd, uma rede social de pessoas que comentam todas as obras do mundo do cinema. Além disso, você pode clicar em JustWatch, uma ferramenta que mostra a disponibilidade de filmes e séries em todas as plataformas de diversos países para conferir de forma atualizada onde assisti-los!


Veja também:


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: