LAVOURA ARCAICA – 2001

Luiz Fernando Carvalho é mais conhecido por suas belas séries para a Rede Globo, como as estilosas Hoje é Dia de Maria, Os Maias e Capitu. Mas em 2001 ele dirigiu e co-escreveu o lindo drama de época Lavoura Arcaica, baseado no romance do mesmo nome do aclamado e fabuloso escritor brasileiro filho de imigrantes libaneses, Raduan Nassar. O autor do livro, por sinal, assina o roteiro ao lado de Carvalho. A trama do filme, que se passa numa fazenda do interior, narra a história de André (interpretado por Selton Mello), filho de meio de uma tradicional família de descendentes árabes libaneses. Longe de casa há muito tempo, André é encontrado pelo irmão mais velho, Pedro (vivido por Leonardo Medeiros) enquanto vive numa pensão. A pedido da mãe (interpretada por Juliana Carneiro da Cunha), André volta para a casa com o irmão, a mesma casa de onde havia fugido no passado por se sentir sufocado pelo afeto materno e pelas cobranças do rigoroso pai (vivido pelo grande Raul Cortez). O retorno, no entanto, trará de volta a diferença entre as gerações e as distintas visões de mundo entre André e o pai, além do incestuoso sentimento que o jovem alimenta pela irmã, Ana (interpretada pela incrível Simone Spoladore).

Muito embora o livro no qual Lavoura Arcaica é baseado seja escrito em prosa, ele usa uma linguagem poética através da voz do narrador, que é o próprio André. E essa poesia é muito bem traduzida para a linguagem cinematográfica, não só textualmente, mas também de forma visual. A direção de Luiz Fernando Carvalho é majestosa e, juntamente com a edição (também do próprio Carvalho) e a fotografia (do aclamado Walter Carvalho), transforma o filme numa espécie de sonho desconfortável, o que faz muito sentido, uma vez que acompanhamos a história do ponto do vista do confuso e perturbado protagonista. E as atuações, por sinal, merecem também um grande destaque aqui. Por mais que eu tenha diversos problemas com Selton Mello no geral, ele está muito bem no papel de André, assim como o mestre Raul Cortez, que se entrega ao papel de forma assustadora, como era de se esperar. Não menos impactante é a performance de Simone Spoladore, com sequências de tirar o fôlego, mesmo que seu papel infelizmente seja mais reduzido na trama como um todo. A forma fatalista de como o filme encara os conflitos familiares, o próprio formato da obra e a sua longa duração fazem de Lavoura Arcaica um filme difícil, mas também uma recompensa estonteante e inesquecível para aqueles que mergulham na experiência.

Nota 9!

No momento, Lavoura Arcaica (que em inglês levou o nome To the Left of the Father) está disponível nas plataformas de aluguel do Google Play e do iTunes. Se você se interessou pelo filme e quer conhecer mais sobre ele, incluindo outras opiniões, abaixo você encontra o link para o Letterboxd, uma rede social de pessoas que comentam todas as obras do mundo do cinema. Além disso, você pode clicar em JustWatch, uma ferramente que mostra a disponibilidade de filmes e séries em todas as plataformas digitais, para conferir onde assisti-lo no seu país!


Veja também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: