THELMA & LOUISE – 1991

Tendo em vista o lançamento de House of Gucci – o aguardado filme estrelado por Lady Gaga e Adam Driver – dentro de poucos meses, decidi revisitar um clássico do mesmo diretor: o fantástico Thelma & Louise. Sim, ambos são filmes do veterano Ridley Scott, mais conhecido talvez por seus filmes de ficção científica, como Blade Runner, Prometheus e The Martian. Mas vez ou outra o cineasta se aventura em outros universos, e no caso de Thelma & Louise, ele teve a colaboração da talentosa roteirista Callie Khouri, que inclusive ganhou o Oscar de Melhor Roteiro Original pelo trabalho. Protagonizado por Geena Davis no papel de Thelma e Susan Sarandon como Louise, o filme é uma aventura dramática que se encaixa no conceito de “buddy movie”, aquele tipo de história que foca na amizade entre duas pessoas, além de ser também um “road movie”, uma vez que a maior parte da trama se passa na estrada. Nele, duas amigas cansadas de levar suas vidas monótonas, decidem sair para viajar num final de semana, jogando tudo para o alto. Nessa aventura que deveria ser divertida e descontraída, as duas acabam se envolvendo num grave crime e precisarão fugir das autoridades para não serem presas injustamente. E será nessa fuga que as duas viverão momentos inesquecíveis e criarão um laço de amizade mais forte do que tudo.

Considerado um clássico do cinema e um marco no cinema feminista, Thelma & Louise é até hoje exaltado como um filme que representa com eficácia e maestria as experiências femininas num ambiente hostil, principalmente quando se leva em conta que buddy movies e road movies têm sido subgêneros do cinema dominados por personagens masculinos. Um dos grandes responsáveis por isso é o texto excelente de Callie Khouri, que traz uma autenticidade para a narrativa das duas amigas. Outro ponto positivo está nas atuações das protagonistas, que são absolutamente extraordinárias. Geena Davis e Susan Sarandon estão impecáveis em seus papéis e conseguem elevar ainda mais a história e dar nuances valiosas às suas personagens, já muito bem construídas. Não é à toa que seus nomes se tornaram sinônimo de amizade feminina e até hoje são lembradas, e as atrizes foram devidamente indicadas ao Oscar de Melhor Atriz, ambas como principais, afinal, nenhuma delas é coadjuvante na história. Thelma & Louise também encanta visualmente, uma vez que cruza belas paisagens do interior dos Estados Unidos, mas também impressiona pelo trabalho técnico, com excelentes edição e fotografia.

Nota 10!

No momento, Thelma & Louise está disponível para streaming no Telecine e para aluguel no iTunes.


Veja também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: