CAVEAT – 2020

Caveat é um terror psicológico com pitadas de elementos sobrenaturais dirigido e escrito pelo cineasta irlandês Damian Mc Carthy em seu longa-metragem de estreia. O filme, que até o momento mantém o mesmo título em português, conta a história complexa de Isaac (interpretado por um ótimo Jonathan French), um homem que se encontra num estado de amnésia que faz como que ele tenha esquecido de diversos eventos do seu passado. Um certo dia, Moe Barret (vivido por Ben Caplan), um conhecido de Isaac, lhe faz um pedido: ser o cuidador de sua sobrinha, Olga (interpretada por Leila Sykes) que vive numa ilha isolada e possui crises psicológicas recorrentes. Mesmo hesitante, Isaac decide aceitar o emprego temporário e viaja com Moe até a ilha. Chegando lá, o rapaz descobrirá que há diversos segredos e mistérios a serem revelados e que esse trabalho será muito mais difícil e assustador do que parecia a princípio.

Um filme independente elogiado por grande parte do público e da crítica, Caveat é para mim um daqueles filmes que parece mais um delírio coletivo, pois não consigo entender como tanta gente achou esse filme tão bom. Sendo bastante honesto, identifiquei diversos aspectos bem feitos nessa obra. Alguns exemplos são a direção, a ambientação, o tom e as atuações no geral, todas muito sólidas. Consigo admitir que é um filme bem feito, mesmo que com recursos limitados, e por isso ele merece algum mérito. Agora, no que diz respeito à história, não vejo muito o que elogiar. Por vezes, um filme com uma premissa fraca consegue ter uma execução e um desenvolvimentos tão bons que acaba trazendo um resultado excelente. Na maioria das vezes, contudo, isso não acontece, e o filme que tem uma premissa fraca acaba morrendo na praia. Esse foi exatamente o sentimento que tive com Caveat. Sua premissa já é fraca e logo nos primeiros minutos ele quer nos fazer acreditar que os personagens se colocariam nas posições mais absurdas e improváveis possíveis, tudo isso sem um pingo de motivação. Toda a narrativa é construída a partir de conexões que fazem pouquíssimo sentido, e assim, não consigo acreditar no filme. Uma pena, porque é possível perceber que todos os envolvidos têm muito talento e poderiam ter produzido algo melhor. Ainda assim, se você se convence facilmente e embarca em histórias que não têm pé nem cabeça, talvez possa gostar muito de Caveat.

Nota 4!

No momento, Caveat ainda não está disponível nas plataformas oficiais de streaming ou de aluguel do Brasil.


Veja também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: