SPACE JAM: A NEW LEGACY – 2021

Preciso começar essa crítica com uma reflexão. Há algum tempo, vários fãs de cinema vêm discutindo a necessidade da existência um uma “premiação” como o Framboesa de Ouro, o infame evento que premia os piores filmes de cada temporada. Muitos consideram que esse tipo de brincadeira, que teve início em 1981, já esteja desatualizada e que hoje em dia não precisemos mais de um grupo de pessoas indicando quais os piores filmes do ano, e eu tendo a concordar com isso. Afinal, não existe nenhuma outra premiação como essa, pelo menos não na mesma proporção, nas outras artes. Pior música, pior série de TV, pior peça de teatro, pior número de dança, nada disso existe, então parece um tanto infantil e desnecessário inferiorizar filmes e artistas com um troféu de “pior do ano”. Vivemos num período já tão cheio de ódio nas redes sociais e em nossas vidas, que o Framboesa de Ouro parece mesmo uma brincadeira de mau gosto. E aí vem um filme como Space Jam: A New Legacy (Space Jam: Um Novo Legado em português) e me faz mudar completamente de ideia. É pra premiar esse tipo de filme horrendo que premiações de pior do ano existem.

No filme, dirigido por Malcolm D. Lee, o super astro do basquete LeBron James se junta ao Pernalonga e todo seu grupo dos Looney Tunes para derrotar uma equipe liderada por um malévolo algorítimo de computador e salvar seu filho. Tudo começa quando esse algorítimo (interpretado por Don Cheadle), manda uma ideia para os executivos da Warner Bros. para uma nova série de filmes, que é recusada por LeBron, invocando a ira do algorítimo que sequestra Dom, o filho dos jogador de basquete. O menino então é levado para o Serververse, o universo virtual onde vivem todos os personagens das obras da Warner Bros., e seu pai precisará da ajuda dos Looney Tunes para vencer este bizarro desafio. Esta saga para resgatar Dom também deveria servir para unir pai e filho, que têm tido diversos conflitos por LeBron não entender o amor do garoto por video-games. Mas o filme não consegue focar nisso, ele simplesmente se distrai com todas as oportunidades possíveis de fazer propaganda do universo Warner Bros. O filme mais parece uma grande propagando do catálogo da HBO Max, chegando a ser insuportável. O resultado é desastroso e enfraquece toda tentativa do filme se lever a sério como narrativa. A comédia desaparece e o próprio LeBron parece a pessoa mais infeliz do mundo. É incrível como um filme com tanto dinheiro envolvido possa resultar numa experiência tão deplorável em tantos sentidos. Alguns momentos realmente me fizeram querer desistir, seja pelo excesso de propagandas ou pelas piadas extremamente sem graça. Queria poder levar em conta a mensagem de que pais deveriam aceitar a vocação dos filhos, mas a experiência é tão decepcionante, que nem isso se salva.

Nota 1!

No momento, Space Jam: A New Legacy está disponível nos cinemas e em breve estará disponível para streaming na HBO Max do Brasil.


Veja também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: