CLOSET MONSTER – 2015

Este ótimo filme canadense dirigido e escrito por Stephen Dunn é um lindo drama com elementos de fantasia e de terror corporal, o conhecido body horror. Closet Monster (que em português recebe o nome de O Monstro no Armário, ou ainda com o estranho título de Oscar & Wilder, Amor Improvável) conta a história de Oscar (vivido por um ótimo Connor Jessup) um jovem gay de 18 anos que não se sente totalmente preparado para sair do armário e revelar a sua sexualidade para o mundo, principalmente por conta dos traumas que viveu na infância. Além da separação dos pais, aos 8 anos de idade, Oscar testemunha um ataque homofóbico a um rapaz próximo a sua escola, que o choca e criam nele uma difícil relação com a sua própria homossexualidade, além do fato de que ele vive com o pai (cujo papel é desempenhado por Aaron Abrams), que é claramente homofóbico. Nesse contexto, um de seus únicos amigos é uma hamster chamada Buffy, com quem ele conversa desde criança. Agora, preparando a sua ida para a universidade, Oscar conhece um novo colega de trabalho chamado Wilder (interpretado por Aliocha Schneider), que vai fazer com que o rapaz coloque em jogo sua homofobia internalizada, que acaba se manifestando na forma de fortes dores no abdomen.

Por mais que seja um coming-of-age sobre a aceitação da própria homossexualidade, Closet Monster trabalha com esse assunto de forma bastante singular, diferente da grande maioria do filmes sobre esse assunto. Além do drama, há uma certa dose de fantasia na relação de Oscar e sua hamster (quem tem uma conclusão incrível, por sinal) e muitos elementos de body horror que simbolizam a homofobia, ou seja, a dor que não permite que o protagonista se aceite como um homem gay. Ao mesmo tempo, o filme é extremamente realista e honesto na relação familiar e nas emoções que permeiam a vida dos personagens. A direção de Stephen Dunn é cuidadosa e o roteiro segue um caminho certamente claro e às vezes até previsível, mas não percorre os mesmos caminhos batidos de tantas outras histórias LGBTQ+. As atuações são sólidas no geral e a fotografia, a edição e os efeitos visuais são muito bem feitos, além do filme contar com uma deliciosa trilha sonora que inclui artistas excelentes do cenários indie, como Allie X, Ladytron, Crystal Fighters e Tei Shi. O filme é uma experiência única e um prato cheio para fãs do cinema alternativo.

Nota 9!

No momento, Closet Monster está disponível para streaming na Amazon Prime Video.


Veja também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: