Os Melhores Filmes no Looke – Março/22

Com tantas opções de streaming disponíveis hoje no Brasil e com centenas ou até mesmo milhares de filmes e séries de TV disponíveis em cada um desses inúmeros serviços, escolher uma obra para assistir pode se tornar uma árdua tarefa, principalmente quando estamos com amigos ou familiares. Quem nunca ficou mais tempo escolhendo um filme do que realmente o assistindo depois? Por esse motivo, criei o Legenda Sincronizada, com dicas diárias do que assistir e críticas dos principais lançamentos do cinema e da televisão.

Dessa vez, decidi trazer as opções mais aclamadas dos principais serviços de streaming disponíveis hoje no Brasil. São aquelas obras aclamadas que todo amante do cinemas ou de séries de TV precisa assistir. São opções quase que obrigatórias, e aqui serão apenas três obras por post, porque a intenção é não passar muito tempo escolhendo! E hoje vamos examinar as melhores opções do Looke, uma plataforma de streaming criada no Brasil e que vem crescendo nos últimos anos. Vamos ao top 3!

APENAS UMA VEZ – 2007

Apenas Uma Vez (Once, no original em inglês) é um filme simples, mas muito efetivo, que conta a história de dos jovens que se conhecem por acaso nas ruas de Dublin, na Irlanda. Dirigido pelo irlandês John Carney, que também é compositor, Apenas Uma Vez é um musical que conquistou a crítica e o público com uma história de amor super sutil e emocionante. O filme é estrelado pelos incríveis músicos Glen Hansard, como um jovem irlandês tentando a vida cantando nas ruas da cidade, e Markéta Irglová, como uma imigrante tcheca que procura se encontrar na nova cidade. Após se esbarrarem por acaso, os dois decidem se unir para trabalharem juntos em busca de seus sonhos e, nesse meio tempo, um amor surge entre o casal de músicos. Um dos filmes mais românticos e fofos dos últimos anos (no bom sentido), Apenas Uma Vez transforma um história de amor num evento musical sem precedentes e de uma qualidade incrível.

O PIANO – 1993

Um dos filmes de maior sucesso da cineasta neo-zelandesa Jane Campion é um drama de época cheio de romance e de obstáculos a serem superados. O Piano (The Piano, no original em inglês) foi sucesso de público e de crítica, tendo sido indicado a oito categorias no Oscar, inclusive à Melhor Filme e Melhor Direção, marcando a segunda vez na história da premiação em que uma mulher era indicada como diretora. O filme, que se passa na Nova Zelândia de meados do século XIX, conta a história de Ada (vivida por uma estonteante Holly Hunter), uma mulher escocesa que é psicologicamente muda e que se comunica com outras pessoas com a ajuda da filha, Flora (interpretada por uma surpreendente Anna Paquin, aos o 9 anos de idade), com quem ela conversa através da linguagem de sinais. Além disso, Ada se expressa através de seu piano, que é a sua posse mais preciosa e a qual ela leva consigo para o interior da Nova Zelândia, onde ela encontra Alisdair (vivido por Sam Neil), um homem para o qual ela foi vendida pelo próprio pai num casamento arranjado, e Baines (interpretado por Harvey Keitel), ex-marinheiro e um empregado de Alisdair que se adaptou à região e adotou costumes dos nativos Maori.

BENZINHO – 2018

Um dos melhores filmes brasileiros dos últimos anos, Benzinho (Loveling em inglês) é um drama sobre família e as inseguranças que nos cercam, mesmo na vida adulta. O filme, dirigido por Gustavo Pizzi, conta a história de Irene (vivida maravilhosamente por Karine Teles), uma mãe que precisa se acostumar com a ideia de que seu filho mais velho, Fernando, vai, em breve, morar no exterior. Além dessa trama principal, o filme explora também outros dramas da vida de Irene, qua envolvem finalizar o ensino médio, lidar com o marido e os outros filhos criança, e dar apoio à sua irmã, Sônia (interpretada por uma também maravilhosa Adriana Esteves), que está passando por uma separação intensa de um ex-marido abusivo. A maior façanha de Benzinho é construir um universo tão honesto e familiar que faz com que todo e qualquer espectador consiga visualizar sua própria família naquela dinâmica maluca na qual vivem a personagens na ficção.


Veja também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: