MOONLIGHT – 2016

Ah, Moonlight (que em português ganha o subtítulo desnecessário “sob a luz do luar” 🙄), que filme incrível! O merecido ganhador do Oscar de Melhor Filme de 2016 é um filme revolucionário: o primeiro filme com o elenco totalmente composto por pessoas negras e o primeiro filme de temática LGBTQ+ (chorando aqui por Brokeback Mountain) a ganhar o Oscar de Melhor Filme, além de ter o primeiro ator muçulmano a receber um Oscar pela atuação: Mahershala Ali. O filme, dirigido por Barry Jenkins, mostra três momentos na vida de Chiron, um jovem negro e pobre, criado pela mãe solteira e distante devido vício em drogas. No decorrer da sua juventude, Chiron sofre bullying por ser um garoto introvertido e aos poucos descobre sua sexualidade.

Moonlight é, antes de tudo, um filme poético. Tanto visualmente (com os tons de cores fortes e brilhantes utilizadas), quando no som (as músicas e trilha sonora são sutis e tristes) de Moonlight criam um ambiente surreal e de extrema beleza que contrastam com a realidade dura do Chiron. O roteiro é simples e direto, e a narrativa é objetiva. Vemos como os traumas da infâncias construíram o homem adulto no qual Chiron se tornou, assim como percebemos que a sua relação com Juan e Teresa (vividos lindamente por Ali e Janelle Monáe) também foi crucial para o seu desenvolvimento e a sua própria sobrevivência. Enfim, é um filme maravilhoso que mostra como poucos os obstáculos na vida daqueles que a sociedade mais marginaliza.

Nota 10!

Esse lindo “coming of age” está disponível atualmente na Netflix, no Google Play e no iTunes!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: