ARMY OF THE DEAD – 2021

O novo filme do diretor Zack Snyder para a Netflix é uma superprodução que mistura o universo dos filmes de zumbi com uma ação de filme de assalto. Com um grande elenco e quase duas horas e meia de duração, Army of the Dead (que em português leva o nome Army of the Dead: Invasão em Las Vegas) conta a história de um grupo de pessoas escolhido para entrar na cidade de Las Vegas, isolada devido à uma epidemia que transforma as pessoas em zumbis. Mas nem todos eles são lentos como os zumbis que conhecemos em outras histórias do gênero, dessa vez há um grupo de super zumbis, rápidos, fortes e inteligentes que vão dificultar ainda mais a ação do grupo de mercenários que tem uma missão muito arriscada: entrar na cidade em quarentena e dominada por zumbis para recuperar uma gigantesca quantia em dinheiro no cofre de um dos maiores cassinos da cidade. No elenco internacional, estão nomes como Ella Purnell, Omari Hardwick, Ana de la Reguera, Matthias Schweighöfer, Nora Arnezeder, Hiroyuki Sanada, Garret Dillahunt, Tig Notaro, Huma Qureshi e Raúl Castillo, e ele é encabeçado por Dave Bautista.

Army of the Dead oferece muito pouco quando se leva em conta a duração do filme, o dinheiro envolvido e a liberdade artística do diretor. Realmente esperava mais desse filme, mas o ritmo da história é irregular, o desenvolvimento das personagens é frágil e as tentativas de inovar o gênero zumbi são pouco revigorantes. O elenco é bom, é diverso e os atores no geral trabalham bem em conjunto, eu diria que essa é a melhor característica do filme, além do universo criado e da premissa do roteiro, que tinham bastante potencial. Infelizmente esse potencial não é aproveitado bem o suficiente. O filme recorre ao uso de praticamente todo o tipo de clichê que se pode imaginar, inclusive utilizando mais de uma vez o famoso “fridging” (recurso narrativo onde uma mulher morre ou sofre para que seu interesse amoroso masculino se torne mais forte e queira se vingar). Além disso, o visual do filme é ruim e utiliza um CGI de baixa qualidade que faz com que diversas cenas de ação percam um pouco da sua efetividade. Já as músicas do filme no geral são muito boas e as escolhas fazem sentido, mas não criam o resultado emocional esperado, uma vez que não temos uma ligação forte com os personagens mal desenvolvidos.

Nota 4!

Army of the Dead está disponível para streaming na Netflix.


Veja também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: