EVERYTHING EVERYWHERE ALL AT ONCE – 2022

Foi daqui que pediram mais um filme sobre o multiverso? Mas não se preocupem que não se trata de um novo filme da Marvel, dessa vez temos a mais nova obra da A24 que vem das mentes dos diretores e roteiristas Daniel Scheinert e Daniel Kwan, também conhecidos como “the Daniels”: o surpreendente Everything Everywhere All at Once (Tudo em Todo o Lugar ao Mesmo Tempo, no título em português do Brasil). A dupla de cineastas é famosa por outro filme da A24, o excelente Swiss Army Man (Um Cadáver Para Sobreviver), e agora retorna com outra obra igualmente bizarra e fantástica ao mesmo tempo. Dessa vez acompanhamos Evelyn Wang (interpretada pela sempre magnífica Michelle Yeoh), uma cansada imigrante de origem chinesa que vive nos Estados Unidos com sua família e que comanda uma lavanderia. À medida que ela envelhece, percebe que deixou de fazer muitas coisas em sua vida e que algumas preocupações com o passado a impedem de viver sua vida ao máximo, principalmente com relação à sua filha, Joy (vivida por uma ótima Stephanie Hsu). Joy é uma jovem lésbica, mas Evelyn ainda não está preparada para revelar a homossexualidade da filha para o restante da família. Um certo dia, enquanto tenta organizar as finanças da lavanderia, Evelyn é envolvida numa aventura insana, onde sozinha precisará salvar o que é importante para si, conectando-se com as vidas que ela poderia ter tido em outros universos. Tudo isso enquanto impede que um ser poderoso destrua o multiverso como um todo.

Everything Everywhere All at Once é realmente o que o título vende: é um filme sobre tudo, em todos os lugares, ao mesmo tempo. A história de Evelyn e de suas versões espalhadas pelo multiverso reúne drama, romance, ação, aventura, ficção científica, animação, fantasia e comédia em duas horas e dezessete minutos de filme. É uma explosão de gêneros e de sentimentos que nos faz rir, chorar, torcer e imaginar nossas vidas em outros universos paralelos caso tivéssemos feito decisões diferentes no passado. E tudo isso é feito com perfeição com um roteiro inteligentemente surreal e extravagante. Une-se a isso um elenco extremamente competente (liderado pela icônica Michelle Yeoh, mas com incríveis performances de Jamie Lee Curtis e Ke Huy Quan) e temos a receita do sucesso. Por mais que o conceito de multiverso tenha se tornado popular ultimamente com os filmes da Marvel, Everything Everywhere All at Once é completamente único, diferente de tudo, e prova mais uma vez que a imaginação dessa dupla de cineastas não tem limites. Todos os detalhes são muito bem calculados e evocam a emoção necessária, seja no diálogo entre duas pedras ou numa linda sequência que faz homenagem ou icônico filme In the Mood for Love (Amor à Flor da Pele).

Mas além de ser um filme sobre tudo, Everything Everywhere All at Once é um filme sobre o nada. É um filme que aborda o vazio, a solidão e a dor da distância entre as pessoas. No coração do absurdismo da narrativa está o niilismo e a busca pelo sentido da vida. É quando a história toma um rumo inesperado e nos mostra que a destruição do universo muita vezes está na destruição de nós mesmos. Principalmente nesse caso, onde mãe e filha não conseguem se comunicar e onde a aceitação da homossexualidade do outro está também na aceitação de nós mesmos. Há muitas obras que giram em torno de famílias que precisam lidar com o processo de acolhida de um filho LGBTQIA+, mas nenhuma tão absurdamente incrível e autêntica quanto Everything Everywhere All at Once. Ao assisti-lo fica fácil entender toda a comoção ao redor da obra, que logo subiu para o todo nas listas de melhores filmes de todos os tempos de sites como o Letterboxd. Um filme inesquecível que merece ser visto e revisto muitas vezes, esse é com certeza um dos maiores de 2022 e dos últimos anos!

Nota 10!

No momento da publicação deste artigo, Everything Everywhere All at Once ainda não está disponível nas plataformas oficiais de streaming ou de aluguel do Brasil, mas deve estrear nos cinemas em 23 de junho. Se você se interessou pelo filme e quer conhecer mais sobre ele, incluindo outras opiniões, abaixo você encontra o link para o Letterboxd, uma rede social de pessoas que comentam todas as obras do mundo do cinema. Além disso, já que os filmes estão sempre mudando de streaming, você pode visitar o JustWatch, uma ferramenta que mostra a disponibilidade de filmes e séries em todas as plataformas de diversos países, para conferir de forma atualizada onde assisti-los! 🎥


Veja também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site criado com WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: