F9 – 2021

O nono filme da franquia Velozes e Furiosos, F9, que também pode ser encontrado com os nomes Fast & Furious 9 ou F9: The Fast Saga (em português leva o título de Velozes e Furiosos 9) é dirigido por Justin Lin, que também assina o roteiro ao lado de Daniel Casey. Novamente protagonizado por Vin Diesel no papel do já icônico Dom Toretto, F9 é com certeza o mais ambicioso filme do universo e muito provavelmente um dos mais absurdos numa franquia já conhecida pelas sequências de ação malucas e pouquíssimo realistas. Dessa vez, Dom e sua gangue vão ter que encarar um desafio maior que tudo aquilo que ele já enfrentaram quando o passado retorna na forma de Jakob (vivido por ninguém mais, ninguém menos que John Cena), irmão de Dom com quem ele mantém uma relação problemática após a morte do pai deles muitos anos atrás. Na história, Jakob está envolvido com uma organização ciberterrorista e almeja encontrar um dispositivo capaz de controlar qualquer arma de destruição em massa do planeta. Para evitar que Jakob alcance seu nefasto objetivo, Dom terá que unir forças e recursos como nunca antes e terá que novamente contar com a ajuda de seus grandes amigos de corrida.

Difícil encontrar palavras para falar de um filme tão ruim. Nada funciona nessa história extravagante e sem sentido, absolutamente nada. E olha que o filme conta com pessoas muito boas, principalmente os atores. Eu sempre fui fã da Michelle Rodriguez, da Nathalie Emmanuel e inclusive da Jordana Brewster, que até solta umas palavrinhas em português nesse filme. Mas nem elas conseguem se salvar nesse bagunça! É tudo tão exagerado que nem tem grança. Quando uma história desrespeita a lógica e todas as leis da física de forma tão óbvia praticamente em toda sequência de perseguição, as coisas simplesmente se tornam cansativas e monótonas. A tensão das cenas desaparece, pois sabemos que tudo se resolverá, mesmo que da forma mais esdrúxula e irreal. Eu sinceramente estava esperando dinossauros aparecerem a qualquer momento. É como se F9 quisesse ser uma filme da Marvel, mas cujos super heróis fossem pessoas comuns que simplesmente conseguem fazer qualquer coisa com seus carros. E o texto, socorro! É desesperador. Parece ter sido escrito por um adolescente, cheio de clichês e frases de efeito que não conseguem atingir seu objetivo, porque quando tudo no filme tenta ser gigantesco e explosivo, tudo acaba se anulando. As tentativas de criar alguma comoção com a história familiar também são pífias. O mais difícil de tudo é saber que há outras duas sequências já sendo produzidas nessa franquia que deveria ter acabado há uns quatro anos atrás.

Nota 1.

No momento, F9 está em cartaz nos cinemas.


Veja também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: