CREEP – 2014

Um terror psicológico cheio de suspense e ao mesmo tempo muito simples e criativo, Creep é um daqueles filmes que poderiam ter sido feitos por qualquer um. A sua receita é bastante básica, basta uma câmera (o filme é todo no estilo found footage, como um filme perdido), dois atores e um casa isolada. O resultado, no entanto, é mais instigante do que pode parecer. Creep (que mantém o mesmo título em português) é dirigido por Patrick Brice, em sua estreia como diretor, e se baseia numa história criado pelo próprio Brice juntamente com Mark Duplass. Ambos, Brice e Duplass, também são os dois únicos atores do filme. Brice interpreta Aaron, um cinegrafista que aceita trabalhos fazendo vídeos para clientes que lhe chamam através de classificados online. O cliente da vez é Josef (Duplass), um homem que está numa casa do meio de uma floresta e que precisa de Aaron para gravar alguns vídeos de lembrança para seu filho que está para nascer. Devido a uma doença terminal, Josef não terá muito tempo de vida, mas quer que o seu futuro filho o conheça por vídeos. No entanto, com o passar do tempo, Aaron percebe que Josef é um homem menos confiável do que parece e começa a temer o rumo que esse trabalho pode tomar.

Inspirado em experiências que Duplass já teve usando serviços encontrado em classificados online (principalmente no famoso Craigslist dos Estados Unidos), a história de Creep consiste basicamente em conversas entre os dois personagens principais. Nas gravações, os dois atores e cineastas tiveram diversas conversas gravadas e acabaram encaixando-as no contexto da história, sempre tentando retratar a estranheza das relações entre pessoas que não se conhecem e que buscam algum tipo de proximidade. E o resultado disso é um filme muito tenso e imprevisível. A relação entre Aaron e Josef passa por momentos diferentes no decorrer de um único dia, mas segue sempre uma constante inquietação, principalmente dada a personalidade carente e invasiva de Josef. O filme não é perfeito e o terror em si demora um pouco para se mostrar, mas ele está lá com certeza. As atuações são bastante sólidas e Duplass realmente dá um show ao criar um personagem parecido com aquele amigo ou amiga inconveniente que todos nós já tivemos em algum momento de nossas vidas. E a conclusão marcante de Creep talvez seja o seu melhor momento, que faz com que o filme seja lembrado como um ótimo e chocante terror psicológico.

Nota 7!

No momento, Creep está disponível para streaming na Netflix.


Veja também:

Um comentário em “CREEP – 2014

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: