UMA MULHER FANTÁSTICA – 2017

Esse ótimo filme chileno dirigido por Sebastián Lelio foi vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro (que hoje se chama Melhor Filme Internacional) além de ter recebido diversos outros prêmios internacionais, como o Spirit Award de Melhor Filme Internacional e o GLAAD Media Award de Melhor Filme de Lançamento Limitado. Uma Mulher Fantástica (que no original em espanhol se chama Una Mujer Fantástica e na versão em inglês leva o título de A Fantastic Woman) narra a história de uma mulher trans chamada Marina Vidal (interpretada pela fabulosa atriz Daniela Vega, que por sinal, também é uma mulher trans), focando nas reviravoltas e nos obstáculos vividos por ela após a morte de seu parceiro, Orlando (vivido por Francisco Reyes). O filme acompanha Marina enquanto ela tenta viver o luto após perder o homem que amava enquanto sofre com a transfobia da família de Orlando e da sociedade como um todo.

Uma Mulher Fantástica me deixou maravilhado por horas depois de assistir e por diversos motivos. Além de um filme tecnicamente muito bem feito, principalmente com relação ao seu visual incrível, o filme me apresentou uma das melhores atrizes da atualidade. Daniela Vega é uma força da natura e sua performance no filme é digna de todos os elogios possíveis. Quando se fala em representatividade, em colocar mulheres trans em papéis de mulheres trans no cinema e na TV, esse é um dos resultados: uma interpretação autêntica, potente, digna de quem viveu na pela muitas das situações pelas quais a sua personagem passa. Isso porque Uma Mulher Fantástica é basicamente um filme sobre transfobia, sobre as lutas cotidianas que membros da comunidade trans precisam enfrentar para terem a chance de existir. E essa é inclusive uma das críticas que o filme sofreu, principalmente do público trans: ao focar praticamente o tempo todo nos obstáculos e nas dores, o filme perde a chance de ouro de desenvolver melhor sua protagonista e mostrar que a vivência trans não se constrói apenas ao redor do preconceito. De qualquer forma, esse filme latino-americano é um melodrama intenso e com momentos exagerados que muitas vezes são mal compreendidos em círculos norte-americanos e europeus, por isso, apesar de concordar com muitas críticas à superficialidade da trama, ainda o vejo como uma obra expressiva na construção de histórias queer.

Nota 9!

Atualmente, Uma Mulher Fantástica está disponível para streaming a Amazon Prime Video.


Veja também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: