THE MATRIX – 1999

Um dos filmes mais revolucionários do cinema moderno, The Matrix (ou simplesmente Matrix na versão em português do Brasil) é um filme de ação e ficção científica escrito e dirigido pelas visionárias irmãs Wachowski. A primeira obra de uma franquia que une filmes, livros, revistas em quadrinhos, video-games e outras mídias, The Matrix é um cyberpunk que influenciou toda uma leva de filmes sci-fi nas décadas que se seguiram. Ele conta a história do programador Neo (vivido pelo sempre eficiente Keanu Reaves), um jovem que é atormentado por visões e pesadelos. O que ele não imaginava é que essas visões são a sua realidade verdadeira e tudo o que ele viveu até hoje não passa de uma simulação – a Matrix – criada por máquinas que dominaram o mundo num futuro próximo. Assim, ele é resgatado por Trinity (vivida pela incrível Carrie-Anne Moss) e se junta a um grupo liderado por Morpheus (interpretado pelo ótimo Laurence Fishburne). Eles uma equipe de humanos que conseguiram se liberar da Matrix e agora almejam uma revolução na qual as máquinas serão finalmente destruídas para que o humanos – adormecidos e usados para gerar energia – tenham novamente sua liberdade.

Não tem como negar a genialidade por trás desse filme épico e super inteligente. Não é à toa que uma das principais reclamações na época do lançamento foi essa: a complexidade da trama de The Matrix leva um certo tempo para ser digerida e aqueles que assistem ao filme sem lhe dar a devida atenção acabam perdidos em toda a mitologia construída pelo roteiro. O filme consegue abordar questões filosóficas e existencialistas que são realmente profundas, e mistura com temas políticos e elementos de diversas religiões. Não que The Matrix dê conta de fazer uma análise muito profunda sobre todos esses temas, ele realmente só arranha a superfície de tudo que poderia ter sido debatido, mas que acaba ficando de fora porque o filme também quer incluir diversas sequências de ação. E isso é bem feito, embora eu preferisse que o foco ficasse mais na filosofia. De qualquer forma, são as cenas de lutas, perseguições e tiroteios que transformaram o filme numa obra inesquecível, com técnicas de câmera lenta empregadas de forma única e super divertida que são até hoje utilizadas. Soma-se a isso os efeitos especiais à frente do seu tempo, tanto de imagem quanto de som. Não tem como não colocar The Matrix no topo da lista de um dos filmes mais icônicos já produzidos.

Nota 9!

No momento da publicação deste artigo, The Matrix está disponível para streaming na HBO Max e no Now ou para aluguel no Looke, Google Play, iTunes e Microsoft Store. Se você se interessou pelo filme e quer conhecer mais sobre ele, incluindo outras opiniões, abaixo você encontra o link para o Letterboxd, uma rede social de pessoas que comentam todas as obras do mundo do cinema. Além disso, já que os filmes estão sempre mudando de streaming, você pode visitar o JustWatch, uma ferramenta que mostra a disponibilidade de filmes e séries em todas as plataformas de diversos países, para conferir de forma atualizada onde assisti-los!


Veja também:


3 comentários em “THE MATRIX – 1999

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site criado com WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: