VITALINA VARELA – 2019

Esse filme português que herdou a vaga do país para concorrer ao Oscar de Filme Internacional em 2021 é uma obra bastante distinta do que estamos acostumados a ver no cinema. Não se trata exatamente de um cinema experimental, mas é um tipo de filme que foca em aspectos artísticos que outros filmes não dão tanta importância. Vitalina Varela conta a história de uma mulher cabo-verdiana que chega a Portugal em busca do marido com quem mantinha uma relação desgastada. Ao chegar lá, Vitalina descobre que o marido que ela não via há 25 anos morreu há três dias e agora ela passa o tempo pelas ruas da comunidade onde ele vivia descobrindo histórias do seu passado e conhecendo pessoas que conviviam com ele.

Enquanto um filme comum é prosa, Vitalina Varela é poesia. O filme foca em criar um visual único e em trabalhar a narrativa de forma rigorosa, mas pouco convencional. O texto é composto basicamente de longos monólogos expostos de forma seca pelos atores, que na maioria são pessoas comuns sem experiência com atuação. A ideia do diretor Pedro Costa é dar autenticidade ao filme, e isso acontece – a própria atriz que interpreta Vitalina se chama mesmo Vitalina Varela e seu marido da vida real também morreu dias antes de sua chegada à Lisboa. Ou seja, estamos falando de um relato biográfico, e que quer passar esse sentimento. Ao mesmo tempo, o diretor também deixa claro sua forma poética de contar a história dessa mulher, e nisso a autenticidade desaparece. Os monólogos são teatrais, as cenas tem uma iluminação incrível, mas extremamente lapidada, os ângulos são criativos e cortes inesperados, trazendo um ar bucólico e etéreo. Essa dicotomia entre o autêntico e o superproduzido, no entanto, nos distrai demais e não nos deixa mergulhar na trama! E digo isso apesar de admirar a beleza do filme, da história (principalmente pelo foco na luta feminina e dos imigrantes) e a incrível performance da protagonista.

Nota 5!

Vitalina Varela não está disponível nas plataformas de streaming ou de aluguel do Brasil.


Veja também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: