WEST SIDE STORY – 2021

Dirigido por Steven Spielberg, um dos maiores diretores de cinema de todos os tempos, e escrito por Tony Kushner, um dos maiores escritores e dramaturgos de todos os tempos, West Side Story (que leva o título de Amor, Sublime Amor, na versão em português do Brasil) é uma adaptação da peça de teatro musical de 1957 que leva o mesmo nome e que foi também adaptada para o cinema em 1961. Aclamado pelos críticos, o filme recebeu diversas indicações ao Oscar deste ano, incluindo por Melhor Direção e Melhor Filme. Dessa vez, o história traz como protagonistas Rachel Zegler e Ansel Elgort nos icônicos papéis de Maria e Tony.

Em suas mais de duas horas e meia de duração, West Side Story se passa na região de West Side, em Manhattan, Nova York, e conta a história de duas gangues que disputam o mesmo território: os Sharks, composta por porto-riquenhos, e os Jets, composta por brancos anglo-saxões. Nesse contexto, os jovens Tony (Elgort) e Maria (Zegler) acabam se conhecendo e se apaixonam à primeira vista. O problema é que Tony é o antigo líder dos Jets e Maria é a irmã mais nova de Bernardo (vivido por David Alvarez), atual líder dos Sharks. O romance impossível dos dois vai acabar acirrando ainda mais as disputas entras as gangues antagonistas nesse bairro esquecido de uma das maiores metrópoles do planeta.

Com uma direção inspirada e sequências de dança de encher os olhos, é fácil perceber o motivo pelo qual os críticos morreram de amor por essa nova versão de West Side Story, que é realmente superior à versão de 1961, já muito apreciada pelos amantes de musicais. No entanto, há muitos aspectos do filme que me incomodam, alguns mais e outros menos. O primeiro de todos é a premissa inspirada em Romeu e Julieta que precisa de muito esforço para funcionar, e eu não tenho certeza se ela funciona aqui. Esse tipo de romance imediado precisa de um ótimo texto e incríveis atores para ser convincente, e aqui temos o segundo problema: Ansel Elgort. O protagonista da história é de longe o pior ator do filme, que na verdade parece estar numa obra completamente diferente. Sem energia e sem paixão, sua performance não convence nem um pouco (e nem vou entrar no quesito das polêmicas que envolvem o nome do ator). O terceiro problema está na falta de coerência do filme em diversos momentos, principalmente a partir da segunda metade da narrativa.

Antes de entrar no quatro e último problema de West Side Story, vou admitir seus méritos. Além das excelentes cenas de dança muito bem coreografadas e de músicas empolgantes, o filme tem ótimos atores coadjuvantes, dos quais se destaca Ariana DeBose no papel de Anita, namorada de Bernardo. Outro motivo de elogios é o uso de espanhol sem legendas que nos faz mergulhar no universo das personages latinas e uma narrativa que faz com que os personagens anglo-falantes tenham que se esforçar para entender os porto-riquenhos. Mas agora, voltando aos problemas, eu diria que a artificialidade do filme é o que mais me chamou a atenção desde o início da obra. A maioria dos atores latinos não é de origem porto-riquenha e alguns deles, mesmo latinos, possuem família que vivem há tantos anos dos Estados Unidos que já não têm sotaque algum e precisam forçar um para o filme. Sem falar que a obra é criada e escrita por brancos sem nenhuma conexão com Porto Rico. Alguns elementos técnicos também colaboram para essa atmosfera artificial, como uma edição irregular e a iluminação que parece ter saído de um filme de ficção científica dirigido por J.J. Abrams. Sei que sou minoria, mas para mim, os contras superam os prós em West Side Story.

Nota 4!

No momento da publicação deste artigo, West Side Story ainda não está disponível nas plataformas oficiais de streaming ou de aluguel do Brasil. Se você se interessou pelo filme e quer conhecer mais sobre ele, incluindo outras opiniões, abaixo você encontra o link para o Letterboxd, uma rede social de pessoas que comentam todas as obras do mundo do cinema. Além disso, já que os filmes estão sempre mudando de streaming, você pode visitar o JustWatch, uma ferramenta que mostra a disponibilidade de filmes e séries em todas as plataformas de diversos países, para conferir de forma atualizada onde assisti-los! 🎥


Veja também:


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site criado com WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: