SNAKE EYES – 2021

Você pode colocar o Henry Golding fazendo um filme sobre a importância de cortar as unhas e eu vou assistir! Ele é um dos atores mais talentosos dos últimos anos e tem mostrado isso filme atrás de filme. Ainda assim, nem ele é capaz de salvar uma obra com tantos outros defeitos quando a que vamos discutir hoje. Dirigido por Robert Schwentke, Snake Eyes: G.I. Joe Origins (que em português leva o título G.I. Joe Origens: Snake Eyes) é um filme baseado na franquia de brinquedos G.I. Joe. Na trama, acompanhamos a origem do herói Snake Eyes (vivido pelo fabuloso Henry Golding) que, quando criança, testemunhou a morte de seu pai (interpretado por Steven Allerick), pela qual busca vingança quando adulto. Após salvar a vida de um colega de trabalho, Tommy (vivido por Andrew Koji), que é herdeiro de uma poderosa dinastia japonesa, Snake Eyes acaba sendo treinado por esse clã japonês conhecido como os Arashikage, liderado pela avó de Tommy. Lá ele vai fazer alianças, criar amizades e fomentar inimizades ao mesmo tempo. Essa jornada, no entanto, vai fazer com que o herói conheça mais sobre si mesmo e seu lugar no mundo.

O principal mérito de Snake Eyes está no seu elenco, com ótimos atores entregando performances sólidas. Isso vale tanto para o protagonista, o sempre eficiente e instigante Henry Golding, quanto para os atores coadjuvantes, e aqui incluo principalmente Steven Allerick numa pequena participação como o pai do protagonista, Andrew Koji como Tommy, o amigo de Snake Eyes durante boa parte do filme, Haruka Abe, que interpreta uma chefe de segurança, e a sempre maravilhosa Samara Weaving, no papel de uma outra aliada do clã de Snake Eyes. Outro ponto positivo é o design de produção, com cenários bonitos e ótimos figurinos que conseguem nos convencer de que o filme investiu no visual. Agora, esses pontos positivos não são o bastante para elevar um roteiro tão fraco e batido quanto o desse filme, infelizmente. Com diálogos pouquíssimos inspirados e uma história de vingança que não inova em nada, Snake Eyes fica muito aquém do que poderia ser, mesmo se tratando um filme inspirados em brinquedos. Talvez até mais grave do que um roteiro fraco, sejam as insatisfatórias sequências de luta, afinal, estamos falando de um filme de ação, e nem nesse quesito o filme se sustenta, com uma edição confusa que não nos permite acompanhar os golpes de forma clara e empolgante.

Nota 4!

No momento, Snake Eyes não está disponível nas plataformas oficiais de streaming ou de aluguel do Brasil.


Veja também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: