CHEWING GUM – 2015/17

Antes de se tornar o fenômeno da TV que é hoje com a fabulosa minissérie I May Destroy You e de ser a mais nova contratada da Marvel para fazer parte do seu gigantesco universo cinemático no próximo Pantera Negra, Michaela Coel já mostrava que tinha tudo pra se tornar uma das pessoas mais notáveis do universo do entretenimento com a incrível e divertidíssima Chewing Gum, sitcom que estreava no canal de TV britânico E4 em outubro de 2015. A série, que mantém o mesmo nome em português, foi criada, escrita e protagonizada por Michaela Coel com base numa peça de teatro de sua própria autoria chamada Chewing Gum Dreams, de 2012. Ela conta a história de Tracey Gordon (Coel), uma jovem negra que vive em Londres com sua família extremamente religiosa. No decorrer dos episódios, Tracey vai começar a viver aventuras que colocam em cheque a sua visão de mundo e confrontam a forma com a qual ela mesma é enxergada pela sociedade. E ao longo de duas temporadas, cada uma delas composta de seis episódios, mergulhamos no universos fofo, mas cheio de obstáculos de uma garota sonhadora e cheia de dúvidas.

Premiadíssima e super elogiada pelo público e pela crítica, Chewing Gum é uma comédia maravilhosamente colorida e inusitada. Ela faz um ótimo trabalho em nos tirar da zona de conforto e fazer com que, junto com a protagonista, possamos evoluir e aprender mais sobre o complexo mundo que em vivemos. E quando falo em aprender, não quero dizer que seja uma série moralista ou algo nesse sentido, muito pelo contrário. A série tenta desconstruir perspectivas preconceituosas e racistas que estão impregnadas na maneira de pensar de muitas pessoas, e faz isso de forma leve e super inteligente. Nesse ponto, temos que dar crédito para o fabulo texto da série escrito por Coel, que traz um humor moderno e temas que precisam ser discutidos cada vez mais nas mídias que consumimos. E não dá pra falar de Chewing Gum sem falar do elenco extraordinário que compõe a obra, que inclui a ótima Susan Wokoma, como irmã de Tracey, Olisa Odele, como um dos amigos da jovem, e o hilário Robert Lonsdale, como um dos crushes da protagonista, além de tantos outros personagens marcantes e bem interpretados. Mas sim, no fim das contas, o destaque é todo de Michaela Coel, que nessa série mostrou ser uma das mentes mais criativas e multitalentosas dos nossos tempos!

Nota 10!

Chewing Gum é uma produção britânica que foi distribuída ao redor do mundo pela Netflix, mas que não possui mais os direitos da série, que atualmente, nos EUA, está disponível na HBO Max, mas ainda não entrou no catálogo dessa plataforma no Brasil.


Veja também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: