FELIZES JUNTOS – 1997

Este incrível drama do aclamado diretor Wong Kar-Wai foca num conturbado relacionamento entre dois homens. Um dos filmes mais elogiados durante o período chamado de New Queer Cinema (um movimento no cinema independente internacional que trouxe diversas novas obras com protagonistas LGBTQ+ entre os anos 80 e 90), o filme é livremente inspirada no romance do argentino Manuel Puig, The Buenos Aires Affair, de 1973. Felizes Juntos (cujo título é a tradução da versão em inglês, Happy Together, e no original em cantonês 春光乍洩 – Chūnguāng Zhàxiè) conta a história de um casal de Hong Kong que viaja para a Argentina com a intenção de visitar as Cataratas do Iguaçu e renovar seu relacionamento. Na viagem, os rapazes têm uma séria discussão que coloca um fim no namoro dos dois, algo que é bastante recorrente entre eles. Com a intenção de conseguir dinheiro para voltar a Hong Kong, Lai Yiu-Fai (vivido pelo sempre incrível Tony Leung Chiu-wai) começa a trabalhar recepcionando turistas de Taiwan em Buenos Aires, enquanto seu ex-namorado, Leslie Cheung (vivido pelo não menos incrível Leslie Cheung) começa a se prostituir na mesma cidade, inclusive frequentando com seus clientes o bar de tango onde Fai leva os turistas. Nesse contexto, Po-Wing e Fai vão acabar se reaproximando e tentando fazer seu relacionamento voltar, o que não será nada fácil dado os temperamentos difíceis dos dois jovens.

Como é de se esperar numa obra do fabuloso Wong Kar-Wai, Felizes Juntos é estiloso, sexy e doloroso ao mesmo tempo. Com um criativo uso de cores, o filme tem momentos em preto e branco, geralmente nas cenas do começo da história quando o casal tem a sua briga que leva à separação, e depois traz o uso de cores fortes no decorrer da narrativa. Os ângulos das tomadas também são muito bem escolhidos, muitas vezes colocando o espectador no lugar de um dos personagens, como se nos jogasse no meio desse relacionamento tóxico e cheio de problemas. E a forma com a qual o filme aborda esse tipo de relacionamento também é interessante: o roteiro simplesmente decide não mergulhar profundamente nas vidas pregressas, nos traumas ou nos motivos pelos quais esses dois protagonistas encontram tantos problemas na hora de viver esse relacionamento a dois. Eles simplesmente são assim. Essa decisão, em qualquer outro filme, poderia ser encarada como um defeito, mas aqui é um grande mérito. Felizes Juntos é um recorte da vida dessas duas pessoas nesse momento, nessa cidade, e dessa forma parece um retrato honesto e realista de tantos outro casais problemáticos. As atuações são magníficas, e não poderia ser diferente, com os dois gigantes do cinema nos papeis principais. Finalmente, a escolha do cenário foi muito acertada, pois as paisagens imponentes argentinas encaixam perfeitamente no contexto desse intenso drama que conta ainda com uma trilha sonora sul-americana excelente (incluindo Caetano Veloso nos primeiros minutos do filme).

Nota 10!

No momento, Felizes Juntos está disponível para streaming no Mubi.


Veja também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: