NOBODY – 2021

Dirigido pelo músico e cineasta russo Ilya Naishuller e escrito pelo criador da franquia John Wick, o americano Derek Kolstad, Nobody (Anônimo, na versão em português) é mais um filme sobre um homem comum que se transforma numa máquina de matar após algo insignificante acontecer. O “nobody” em questão é Hutch Mansell, interpretado por Bob Odenkirk, um agente da CIA aposentado que é tirado da sua rotina massante após um roubo à sua casa. Nos dias seguintes, ele acaba se envolvendo em uma briga que coloca a vida de um rapaz em risco, o que ele não sabe é que o rapaz é parente de um dos chefões do tráfico da cidade, o que vai exigir que ele retorne aos seus dias de assassino.

Não é muito novidade em Nobody. É uma história de ação com um enredo batido e dezenas de clichês de obras desse gênero, com direito à mafia russa, assaltantes latinos, homem branco que só vê sentido na vida quando é violento, dentre outras. As cenas de ação são decentes, embora exageradamente cruéis em alguns pontos. Até as estruturas das cenas são parecidas com outros filmes de ação, incluindo DUAS sequências em câmera lenta com música romântica se sobrepondo. Sem falar em momentos em que um senhorzinho de 80 (o ícone Christopher Lloyd) é mais ágil que uma gangue inteira armada até os dentes. Eu realmente não sei o que as pessoas veem nesse tipo de filme, que, como a franquia John Wick, está sendo bem recebido por críticos. É um cultura que sente tesão por armas, mesmo…

Nota 2.

Nobody ainda não está disponível nas plataformas de streaming ou aluguel do Brasil.


Veja também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: