PINOCCHIO – 2019

Roberto Benigni, um dos maiores astros do cinema italiano, está de volta numa nova produção de Pinocchio (Pinóquio, em português), dessa vez dirigida pelo veterano Matteo Garrone. Indicado ao Oscar de 2021 em duas categorias (Melhor Figurino e Melhor Maquiagem e Penteados), devo dizer que o filme teria passado desapercebido pelo meu radar de não fosse esse reconhecimento da Academia, até porque não sou o maior fã das obras de Benigni, tampouco de filmes baseados em contos de fadas. A história não difere muito do que já conhecemos, e acompanha Pinóquio (interpretado por um ótimo Federico Ielapi), um boneco de madeira com vida própria criado pelo marceneiro Geppeto (Benigni). Encantando pelo universo fantástico em que vive, Pinóquio quer desbravar o mundo e desobedece os adultos a sua volta com sua peripécias, embarcando em aventuras empolgantes e perigosas.

Há muitos problemas neste filme, mas vamos falar sobre suas boas qualidades primeiro. A música, a maquiagem, os efeitos visuais e o design de produção são incrivelmente lindos. Eles merecem muitos elogios e estou feliz que Pinocchio tenha sido reconhecido com as indicações ao Oscar. A maquiagem, os penteados e o figurino são realmente de outro mundo! A atuação também é boa. Além disso, devo dizer que eu sorria cada vez que diziam palavras italianas no diminutivo, como “burattino”, “fatina” e “ciuchino”, pois mesmo mais sombrio (o que eu gostei muito) o filme tem uma fofura que amolece o coração.

Por outro lado, Pinocchio parece uma oportunidade perdida. Com um tom mais pesado, as histórias repletas de realismo fantástico acabam bastante desconexas. O desenvolvimento foi desequilibrado e não houve um bom trabalho de continuidade. E, moralmente falando, é impossível decifrar a mensagem que o filme quer passar. Pinóquio é punido por desobedecer aos adultos, mas ao mesmo tempo os adultos do filme são pessoas geralmente terríveis e assustadoras. O boneco de madeira é mostrado como uma criança inteligente que não encaixa nos padrões da sociedade, mas o filme faz de tudo para encaixá-lo nesses padrões injustos, como se isso fosse algo positivo. Uma pena que um filme visualmente tão bonito tenha uma história tão ruim.

Nota 5!

Pinocchio ainda não chegou nas plataformas de streaming ou de aluguel do Brasil.


Veja também:

Um comentário em “PINOCCHIO – 2019

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: