SCOTT PILGRIM CONTRA O MUNDO – 2010

Eu sempre enrolei para assistir Scott Pilgrim contra o Mundo (Scott Pilgrim vs. the World, título original) mesmo ouvindo vários elogios ao seu formato inovador por saber que a história revolvia em torno de um rapaz que precisa lutar contra diversos ex-namorados da atual parceira para conseguir finalmente ficar com ela. Uma premissa que não me agrada nem um pouco, porque tira a capacidade de decisão da mulher, como é tão comum nos filmes machistas desde os primórdios do cinema. Ainda assim, fui assistir para poder ter a minha própria opinião. No filme, Scott (Michael Cera no papel que definiu sua carreira) é um rapaz tímido que, mesmo namorando com uma garota vários anos mais nova, esbarra com a nova iorquina Ramona numa tarde e se apaixona imediatamente. Aos poucos Scott e Ramona se aproximam e iniciam uma espécia de relacionamento, é quando um grupo de ex-namorados de Ramona decide se unir contra Scott em batalhas pelo coração da garota. 🙄

Com uma edição realmente incrível e efeitos visuais que misturam cinema com vídeo-game, Scott Pilgrim consegue se destacar criativamente ao brincar com os absurdos da trama num formato bastante original. Visualmente, o filme é fabuloso e merece todos os elogios, com certeza. Ao mesmo tempo, a premissa é realmente tão problemática quanto eu imaginava. A trama tem algumas ótimas e fortes personagens femininas secundárias, como Knives (vivida pela ótima Ellen Wong) e a irmã de Scott, Stacey (a incrível Anna Kendrick), já Ramona (Mary Elizabeth Winstead), a principal personagem feminina do filme, é subaproveitada e suas vontades e desejos desaparecem na trama, que utiliza esse recurso para transformá-la na típica donzela em perigo.

Num único momento de ação do filme em que a própria Ramona luta com um ex, é contra uma garota, uma ex que segundo Ramona foi apenas uma “fase”, num comentário clichê e que invisibiliza bissexuais. Por essas e outras questões (como a cansativa interpretação de Michael Cera), não pude gostar mais do filme, mesmo com personagens secundários incríveis, como o amigo gay Wallace (Kieran Culkin, que rouba a cena diversas vezes) e Envy (Brie Larson), a ex-namorada de Scott que, apesar de ter influência emocional sobre o rapaz, não o controla nem tira sua capacidade de decisão, como os ex-namorados de Ramona fazem com ela.

Nota 6!

Scott Pilgrim está disponível para streaming no Amazon Prime e para aluguel em diversas plataformas (a lista completa você encontra no JustWatch).


Veja também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: