RAFIKI – 2018

Um filme para guardar dentro do coração. Esse lindo romance da diretora queniana Wanuri Kahiu é um tesouro! Ele conta a história de duas garotas, Kena e Ziki, que vivem em Nairobi, capital do Quênia. Ao começar uma amizade, as duas já sabem que vão ter que lidar com a fúria de suas famílias, já que ela são filhas de dois políticos rivais que disputam as eleições na cidade. E quando a amizade se transforma em amor, elas descobrem que, além da fúria da família, a fúria da sociedade também cairá sobre elas.

Rafiki é um filme lindo, colorido, cheio de vida. A diretora Kahiu realmente fez questão de mostrar uma Nairobi cheia de cor para contrastar com as ideias de uma África triste e miserável que vemos tantas vezes representados no cinema ocidental. As cores também representam as protagonistas, que são cheias de energia e sonham com algo mais em suas vidas. Outro ponto alto de Rafiki são as músicas e os sons contagiantes durante todo o filme. Impossível não terminar de assistir e correr para procurar as músicas e ficar ouvindo sem parar (foi o que eu fiz, haha). E claro, é um filme corajoso, é uma história de amor LGBTQ+ num país onde a homossexualidade é considerada crime; o Quênia inclusive baniu o filme de ser exibido no país. Mas além de corajoso, é um filme muitíssimo bem feito e merece todo o nosso amor!

Nota 10!

Rafiki, o primeiro filme do Quênia a ser exibido no Festival de Cannes, está disponível atualmente no Telecine!


Veja também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: