RUPAUL’S DRAG RACE UK – 2019/22

Já na sua terceira temporada, RuPaul’s Drag Race UK (que mantém o nome em português do Brasil) é umas da inúmeras spin-offs do já estabelecido reality estadunidense RuPaul’s Drag Race. Também comandado pela icônica drag queen RuPaul, o programa tem como objetivo buscar a mais nova drag superstar do Reino Unido. Para isso, em cada episódio, um grupo de participantes precisa passar por desafios que colocam seus talentos a prova de forma muito similar ao programa original. Esses desafios incluem elementos comuns da cultura drag dos Estados Unidos, mas com algumas influências do Reino Unido, como dança, atuação, improvisação, costura, dublagem, imitação e transformação com maquiagem, por exemplo. As drag queens participantes também precisam, em todo episódio, desfilar na passarela principal do programa com looks estonteantes, sejam eles produzidos no próprio programa ou previamente encomendados de estilistas. A cada episódio as drags são avaliadas por um corpo de jurados que inclui RuPaul e atualmente traz a cantora, atriz e apresentadora Michelle Visage, do comediante e escritor britânico Alan Carr e do apresentador e comediante irlandês Graham Norton, além de convidados especiais. No final do programa temos geralmente as duas drags pior avaliadas fazendo um lipsync para disputar qual delas shantays – fica no programa – e qual delas sashays – é eliminada da competição.

Após as três temporadas RuPaul’s Drag Race UK tem se esforçado para criar uma atmosfera distinta do programa dos EUA mantendo tudo o que ajudou o original a fazer sucesso. Mesmo com participantes e jurados das ilhas britânicas e alguns elementos regionais, como citações à rainha e entrega de emblemas com as cores do Reino Unido para as vitoriosas de cada episódio, o programa ainda é muito mais norte-americano do que europeu. O que dá um novo frescor ao reality são realmente as drag queens, que possuem um estilo próprio e conseguem mostrar que a cena drag da região tem suas diferenças, com mais foco em performances artísticas, canto, e danças clássicas, por exemplo. Tudo isso ajuda o programa a entreter, por mais que algumas das temporadas tenham sido prejudicadas pela pandemia de covid-19 e o ritmo das gravações tenha sido prejudicado, se tornando excessivamente lento ou excessivamente apressado. Além disso, as decisões de eliminação de algumas drags são mais polêmicas e contraditórias quando se leva em conta o que elas entregam nos desafios, tudo isso para gerar um choque e prender a atenções dos expectadores, algo que acontece no programa original, mas não com a mesma frequência que a versão britânica.

Nota 6!

No momento da publicação deste artigo, RuPaul’s Drag Race UK está disponível nas plataformas de streaming da Wow Presents Plus e no Star+ do Brasil. Se você se interessou pelo filme e quer conhecer mais sobre ele, incluindo outras opiniões, abaixo você encontra o link para o TV Time, uma rede social de pessoas que comentam todas as obras do mundo do cinema. Além disso, já que os filmes estão sempre mudando de streaming, você pode visitar o JustWatch, uma ferramenta que mostra a disponibilidade de filmes e séries em todas as plataformas de diversos países, para conferir de forma atualizada onde assisti-los! 🎥


Veja também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site criado com WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: