MASS – 2021

Continuando a falar sobre obras recentes filmadas numa única locação, com poucos atores em torno de uma mesa (o outro sendo The Humans), temos um dos filmes mais impactantes dessa temporada de lançamentos: Mass (que até o momento mantém o mesmo título em português). Este é um drama escrito e dirigido pelo cineasta estadunidense Fran Kranz em sua estreia na direção de um longa-metragem. Kranz vem de uma longa carreira como ator no cinema e na televisão e, em sua primeira tentativa por trás das câmeras, mostra que tem muito a dizer como cineasta também. O filme, todo filmado num único cenário, conta a difícil história de duas famílias unidas por uma tragédia. A narrativa de Mass é construída em torno dessa tragédia que leva um certo tempo para ser completamente revelada de fato, então talvez você queria pular a sinopse do filme para ser surpreendido. Caso você não se preocupe com isso, começa aqui a sinopse, que termina no fim do parágrafo: Os fabulosos Martha Plimpton e Jason Isaacs interpretam, respectivamente, o casal Gail e Jay Perry, que perdeu um dos filhos adolescentes quando um atirador entrou na sua escola e disparou uma arma contra diversos alunos. A outra família, Richard e Linda, é interpretada pelos igualmente magníficos Reed Birney e Ann Dowd, que são os pais do aluno também adolescente que cometeu o assassinato em massa na escola, tirando a vida do filho da família Perry, entre outros jovens. Anos após a tragédia, as duas famílias decidem ter um encontro organizado por uma mediadora numa igreja episcopal na tentativa de encontrar algum tipo de paz em suas dolorosas vivências após o fatídico evento.

Com uma temática tão difícil e complexa quanto essa, é de se esperar que Mass traga as mais diversas reflexões sobre a vida em sociedade. Ainda assim, a questão principal da trama é o luto das famílias e como seguir a vida após perdas tão traumáticas. O filme faz essa análise de forma cuidadosa, mas muito intensa, como não poderia deixar de ser. É um momento catártico para ambas as famílias e, mesmo com um início difícil, aos poucos os quatro indivíduos sentados ao redor da mesa deixam claras suas intenções e suas emoções. É aí que entram as estonteantes atuações dos quatro atores principais que estão, sem sombra da dúvidas, entre as melhores de 2021. Eu diria que Dowd e Plimpton têm um pouco mais de destaque, enquanto Isaacs brilha num momento específico e Birney tem um papel mais comedido, mas não menos eficaz. O roteiro e a direção de Kranz são super competentes, com muita atenção aos detalhes e, mesmo em momentos em que Mass toma decisões inusitadas, a execução é bem feita e existe uma justificativa para tanto. É certamente um dos filmes mais desconcertantes dos últimos anos, além de extremamente relevante e comovente. E, ao final, ainda nos faz refletir sobre a questões sociais e individuais que nem sempre damos atenção o bastante, mas que regem nossas vidas.

Nota 10!

No momento da publicação deste artigo, Mass ainda não está disponível nas plataformas oficiais de streaming ou de aluguel do Brasil. Se você se interessou pelo filme e quer conhecer mais sobre ele, incluindo outras opiniões, abaixo você encontra o link para o Letterboxd, uma rede social de pessoas que comentam todas as obras do mundo do cinema. Além disso, já que os filmes estão sempre mudando de streaming, você pode clicar em JustWatch, uma ferramenta que mostra a disponibilidade de filmes e séries em todas as plataformas de diversos países, para conferir de forma atualizada onde assisti-los!


Veja também:


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site criado com WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: