MULAN – 2020

O mais novo remake de uma animação Disney na forma de um “live-action”, Mulan é também uma das adaptações mais diferentes do filme original. Dirigido pela neo-zelandesa Niki Caro, Mulan é um drama de guerra muito mais realista que a animação de 1998, e esse é um dos seus grandes trunfos. É premissa do novo filme, no entanto, é a mesma: quando o Império Chinês se vê ameaçado por invasores, o imperador recruta um homem de cada família para lutar pelo país na guerra que se aproxima. Nesse contexto, Mulan, uma garota que sempre teve o dom e o desejo se lutar, decide tomar o lutar de seu pai já idoso e poupá-lo de se sacrificar no campo de batalha. Para isso, Mulan precisa se disfarçar e fingir ser um homem para ser aceita entre os demais guerreiros.

Por mais que os clássicos animados infantis da Disney sempre tenham sido problemáticos, considero Mulan de 1998 um dos filmes em que os problemas e as qualidades se equivalham, e o mesmo ocorre com a versão live-action de 2020. O tom de igualdade de gênero ainda rege a temática do filme, onde Mulan precisa provar de todas as formas ser uma guerreira muito superior aos colegas homens para poder ser aceita como igual. Mas é demais esperar que a Disney acerte em tudo, né?

Por mais que Mulan seja um marco na representatividade oriental em Hollywood, ainda é possível observar esteriótipos e uma simplificação do contexto histórico (nenhum dos roteiristas do filme é asiático). Além disso, o filme introduz novos personagens que passam por uma jornada similar à de Mulan, mas ainda assim não recebem o mesmo tratamento, mostrando uma mensagem mais conservadora do que revolucionária. Ao contrário da animação de 1998, Mulan não aprende a se tornar uma guerreira junto aos homens, agora ela é apresentada como uma menina prodígio, o que minimiza a mensagem de crescimento pessoal da protagonista.

Tecnicamente, o filme é visualmente bonito, por mais que essa beleza contraste com o realismo que o filme busca alcançar. O roteiro continua simples e os momentos se fantasia são bem dosados, No entanto, o filme peca no que diz respeito à continuidade, com alguns momentos corridos e outros que se arrastam um pouco. De qualquer forma, a obra é bem feita e se mantem sendo uma das melhores histórias adaptadas pela Disney.

Nota 6!

Mulan, lançado na plataforma Disney+, ainda não está disponível nas plataformas de streaming ou de aluguel do Brasil, embora seja encontrado em sites de compartilhamento.


Veja também:

Um comentário em “MULAN – 2020

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: